Principais Desafios enfrentados pelas Software Houses

5 desafios que as Software Houses enfrentam no Brasil atualmente

O setor de software e tecnologia no Brasil tem ganhado cada vez mais espaço tanto com desenvolvimento de produtos digitais quanto na forma de SaaS (Software as a Service) sistemas que integram todas as suas versões e serviços prestados.

Nesse contexto as Software Houses, cada vez mais estão buscando se especializar com investimento em novas tecnologias, ferramentas e capacitação de CEOs e colaboradores.

E tudo isso se faz necessário para o objetivo de crescimento saudável do negócio, além de atender a demanda e expectativa de um mercado cada vez mais competitivo com novos entrantes frequentes e grandes players engolindo pequenos negócios.

Com isso, é importante identificar os grandes desafios desse setor. A seguir, estão listados 5 dos maiores desafios das Software Houses no Brasil atualmente e que podem ajudar a sua empresa a superá-los.

 

1. Alta concorrência

Alta Concorrência no mercado deSoftware House

O mercado de software houses, a cada ano que passa, fica cada vez mais competitivo. De um lado, tem-se grandes empresas de software que querem monopolizar setores inteiros – tanto do mercado de tecnologia como de sistema de gestão ERP – comprando empresas menores quando elas ainda estão em suas fases embrionárias ou começando a se destacar em um determinado segmento, mesmo que este seja outro.

Para se ter uma ideia da dimensão dessas aquisições, um estudo recente feito pela empresa Ernest & Young apontou que cerca de 50% das empresas no setor de TI planejavam investir em aquisições dentro de um ano.

A maioria dessas aquisições, são realizadas por grandes empresas privadas que estão abrindo o leque de segmento de atuação, como a Linx, grande empresa de software sendo comprada pela Stone empresa de meios de pagamento e a TOTVS, gigante no setor de software comprando a RD Station, do setor de marketing digital.

Nesse cenário, é importante buscar destacar-se para atrair seu público-alvo e aumentar assim a lucratividade da sua empresa.

Assim, as empresas de software precisam apostar em algum diferencial para se destacar: seja eficiência, personalização, diferenciação, especialização, baixo custo ou algum outro.

E para cada diferencial escolhido para se destacar é preciso adotar as estratégias adequadas tanto para a estruturação do negócio como para o marketing da software house.

 

2. Falta de conhecimento do cliente

Conhecimento do Público Alvo, um dos grandes desafios das Software Houses

A falta de conhecimento do seu público-alvo pode tornar-se um grande problema. Para um sistema realmente efetivo e funcional, que vai solucionar as dificuldades do mercado e fazer a diferença, muito mais do que compreender as dores do seu cliente deve-se buscar conhecimento das dores do cliente do seu cliente. E esse é um dos principais desafios das Software Houses.

É a questão que a indicação mudou de ser no “foco no cliente” para o “foco no foco do seu cliente”.

Mas como assim?

Resumidamente, você primeiro precisa ajudar a resolver os problemas do seu cliente, com um sistema que o ajude a organizar e facilitar os seus processos internos. Porém, ao mesmo tempo, precisa também pensar tanto no mercado como nos clientes que ele atende, para assim poder criar, otimizar e até sugerir processos e implementações que façam com que ele faça a diferença para o cliente dele.

É interessante também, manter contato durante todo o processo de produção, antes, durante e depois da entrega. O cliente, embora possa ser leigo em relação ao processo de desenvolvimento do sistema, será o usuário final, então, pode colaborar nessa fase de desenvolvimento, sugerir melhorias – eu você, como desenvolvedor vai estudar se é viável acatar para implementação ou não, dependendo do seu modelo de negócio.

 

3. Marketing Especializado
Agência especializada em Marketing para Software

A melhor forma de conseguir levar o nome da sua empresa até o público final é através de estratégias e ações de marketing.

Todo o processo de venda de um serviço ou produto tem como base conseguir estabelecer esse contato. Portanto, realocar recursos no marketing não é um gasto e sim um investimento.

Dessa forma, a sua empresa deve escolher entre ter uma equipe interna ou contratar uma agência para se responsabilizar por essa área.

Ao contratar uma agência você vai contar com uma equipe mais completa, experiente e com conhecimentos mais amplos de comunicação, que vai te oferecer mais qualificação e agilidade, sem o investimento em salário de vários profissionais especializados.

Por se tratar de um “produto intangível” e ainda envolvendo muitas questões técnicas, o marketing para software não é simples, tornando-se outro grande desafio das Software Houses. E hoje em dia, mais do que nunca, é preciso estabelecer e manter uma boa presença digital. Não investir nessa presença com qualidade é o mesmo que não existir no mundo digital ou ainda, um “tiro no pé” se for mal executada.

Neste ponto nós podemos te ajudar, pois somos uma agência especializada em criar ou transformar o marketing de Software Houses em uma base de Marketing Forte e bem estruturada (você pode conhecer aqui o nosso programa completo).

Dentre algumas estratégias fundamentais que podem ser usadas, podemos destacar:

  • Planejamento e posicionamento de marca
  • Identidade visual alinhada
  • Desenvolvimento de sites estratégicos de alta conversão
  • Marketing de conteúdo atrativo
  • Investimento de tempo e estratégia de conteúdo nos perfis de mídias sociais
  • Campanhas de anúncios (tráfego pago) para alcançar mais clientes.

 

4. Pessoas e Treinamento

Gestão e Treinamento para Software House

Dentro da área de Tecnologia da Informação, uma boa gestão de pessoas é imprescindível para o sucesso da Software House.

Uma gestão capacitada envolve planejamento, controle de equipe, delegação inteligente de tarefas, acompanhamento e execução de cada etapa do processo de desenvolvimento e atendimento.

Segundo Magno Ribeiro, Especialista em Pessoas do Grupo Thulio Bittencourt, a grande maioria dos empresários se preocupam muito em ter um time ocupado, quando na verdade deveriam se preocupar em desenvolver um time produtivo. Quando falamos de pessoas, muitos deles querem receita de bolo para lidar com os problemas relacionados a esse pilar que, na sua opinião, é o mais negligenciado hoje em dia.

“O que eu sempre digo é que esses problemas nunca irão acabar, o que vai mudar é a maturidade do empresário para lidar com essas situações.

E infelizmente hoje muitos estão aprendendo na dor que uma software house vai muito além de ter um produto ou um código bem estruturado.”

Portanto, treinamento e capacitação dos profissionais dentro da organização não podem ser deixados de lado. Em um setor em que as tecnologias estão constantemente sendo reinventadas, ficar na vanguarda das novidades do mercado não é uma opção, pois só assim é possível estar sempre um passo à frente da concorrência.

 

5. Retenção de talentos

Ao mesmo tempo que investir em capacitação e treinamento é a base de uma empresa atualizada que se reinventa constantemente, pode acabar também sendo uma faca de dois gumes.

Pesquisas mostram que 9 em cada 10 profissionais da área de TI tendem a mudar de empresa em menos de 2 anos, buscando melhores oportunidades de trabalho.

Apesar da alta rotatividade ser comum na área de desenvolvimento de softwares, é possível adotar algumas estratégias que podem manter os bons profissionais na sua empresa.

Muitos buscam muito mais que salário, mas também qualidade de vida, horários flexíveis, boa comunicação com o empregador e oportunidades de aprendizado dentro da empresa. Portanto, essas variáveis devem ser levadas em conta na hora de se comunicar com a sua equipe.

E para finalizar, Magno complementa: “Trabalhe para ter uma equipe onde o salário não seja o único resultado obtido por ela no início do Mês.”

 

Conclusão sobre os desafios das Software Houses

Fica evidente alguns problemas e caminhos que podem ser seguidos para encontrar boas soluções para os desafios enfrentados pelas Software Houses. O setor, embora tenha crescido bastante ultimamente, ainda tem muito espaço para crescer e se fortalecer no Brasil.

Portanto, é o momento ideal para reavaliar, se posicionar, fortalecer a sua identidade e consolidar-se no mercado de software como referência.

Observa-se também, que os desafios são multifatoriais e é preciso entender que o foco do empresário, dono da software house, precisa ser a gestão estratégica do negócio como um todo, procurando sempre melhorar o seu desenvolvimento pessoal e delegar a gestão de cada área a especialistas, buscando maior desempenho em cada setor.

Sobre a Autora

Apaixonada e atuante na área de comunicação e marketing há mais 20 anos, hoje me dedico a melhorar os resultados de marketing de Softwares Houses em todo Brasil como CEO da Byte Comunicação, Agência Especializada em Marketing para Software House.

Posts Relacionados

Comente